• FYI Intercâmbios

High School além de Estados Unidos, Canadá e Inglaterra

O programa de High School consiste em fazer uma parte do ensino médio em outro país e seus ganhos vão muito além de desenvolver um novo idioma.

Viver em um país estrangeiro, conviver com a família hospedeira ou a comunidade escolar, (no caso das escolas boardings) e também com a sociedade local, experimentar a vida como estudante regular e fazer amigos de diversas nacionalidades produz resultados que vão muito além do aprendizado da língua estrangeira. Além disso, adquirir habilidade para ir e vir de qualquer lugar do mundo, conviver e transitar nas diferentes culturas, compreender perspectivas globais, além do amadurecimento pessoal e do desenvolvimento de autonomia para enfrentar obstáculos da vida cotidiana são alguns dos benefícios dessa experiência única.


Como alternativa ao programa F1 nos Estados Unidos, aos programas Canadenses e as tradicionais boardings na Inglaterra, alguns países oferecem o programa de high School com um custo mais baixo. Isso é possível porque:


  • As famílias são voluntárias e não recebem nenhum incentivo financeiro pela hospedagem;

  • As escolas são públicas e não cobram do estrangeiro;

  • Como as famílias são voluntárias e a escola pública, o estudante não escolhe escola ou família;

  • As vagas são numeradas e limitadas e o prazo pra inscrição é curto;

  • Os valores incluem casa de família com café da manhã e jantar nos dias de aula e pensão completa no final de semana, a escola, o seguro saúde, o transfer de chegada, orientação, suporte psicológico, taxas.

  • Os valores não incluem despesas com passaporte e visto, mesada durante o programa e passagem aérea.

Sabemos que escolher o destino nem sempre é tarefa fácil e para te ajudar nessa escolha, preparamos o perfil de alguns destinos com programas de high school barato:

1) O clássico Estados Unidos (J1): É o programa mais tradicional, o high school americano é o centro de todas as atividades para os jovens dos Estados Unidos – a vida social do estudante e da comunidade se desenvolve ao redor dela. O programa (visto J-1) é regulamentado pelo DOS (Departamento de Estado Americano) e as escolas são públicas e gratuitas para os estudantes estrangeiros e as famílias que hospedam são voluntárias. O estudante não pode escolher a região, a cidade ou o estado em que deseja estudar.



2) Para quem já fala inglês, francês na Bélgica: A Bélgica é uma opção excelente para quem deseja um destino com idioma francês mas não tem conhecimentos do idioma francês. Os belgas falam inglês fluentemente e dá para aprender o francês enquanto estiver no intercâmbio, mesmo porque os belgas saem bastante para fazer intercâmbio e se colocam na situação de. Valorizam os laços familiares e preservam suas tradições. As pessoas quase sempre residem na mesma cidade que o restante da família. Saúde material, boa moradia e valores familiares são importantes e é um estilo de vida para os belgas. Ciclismo e futebol são as atividades que mais se destacam. A praia é uma atração popular, assim como as lindas florestas no sul. Caça, pesca e corridas de pombo são feitas em algumas áreas rurais.



3) Para quem já fala francês, França: As escolas possuem um alto padrão acadêmico e muita tradição, a França é conhecida pela arte, moda e comida; ao norte, tem a região do champagne, indústria do vinho e pela rica história. Em outras regiões, existem belíssimas costas e fazendas com muitas áreas verdes. Culturalmente, é um país muito rico, quase todos os tipos de artes estão lá representados, e, muitas formas de artes têm seu berço na França. A boa comida é muito importante por lá e para o s interessados é preciso comprovar dois anos de estudo em francês.



4) Para quem já arrisca no alemão, Alemanha: é considerada o berço do intercâmbio. Tudo começou no pós-guerra quando países amigos passaram a receber as crianças órfãs alemãs que perderam seus pais durante a guerra. O povo alemão costuma sair muito para fazer intercâmbio e ao receber o intercambista no seu país sabe exatamente quais são as situações pelas quais passa um estudante de intercâmbio. Existe a possibilidade de escolher a região, desde que se forneça ajuda de custo à família hospedeira e para os interessados é preciso comprovar pelo menos 1 ano de estudo de alemão.



5) Para quem gosta, mas não fala alemão, Áustria: Se o estudante tem algum conhecimento de alemão, isto será ótimo, mas não é obrigatório para fazer o high school na Áustria. O país é conhecido pela música clássica e pelo esqui alpino, o povo é bastante comunicativo, tornando o aprendizado do idioma mais fácil para os estudantes.



6) Para quem quer um dos melhores sistemas de educação do mundo, Suíça: O estudante interessado em passar um ano na Suíça deve estar ciente da dificuldade das aulas e deve ter um bom passado acadêmico. As famílias na Suíça são um tanto rígidas e a educação das crianças tem a prioridade para a maioria das famílias. Após as aulas, há todos os tipos de esportes disponíveis para prática e os estudantes podem participar em clubes (futebol, basquete, voleibol, luta romana, etc.). Há ainda a possibilidades de o estudante frequentar aulas de arte, teatro, etc. É necessário comprovar 3 anos de estudos de alemão.



7) Espanhol e muita cultura, Argentina: é um país onde diferentes culturas se uniram no passado: espanhóis, italianos, alemães, franceses ou polacos. A vida social na Argentina é muito importante, especialmente em pequenas comunidades. As pessoas se unem para tomar um mate, conversar, sair ou ir a um jogo de futebol. Além de praticar esporte, o estudante também poderá ter aulas de tango, os argentinos têm mente aberta e são bastante interessados em outras culturas e pessoas de outros países.



8) Espanhol e paisagens lindas, Chile: O Chile possui uma homogeneidade étnica muito maior que a de outros países sul-americanos. A legislação educacional vem promovendo a renovação dos métodos pedagógicos e dos programas escolares. O futebol é o esporte mais popular e mais praticado; e o tênis é o esporte que vem se destacando. Com todas as paisagens naturais, e levando em conta tudo o que o Chile oferece de turismo/passeios/diversões, o Chile é um país surpreendente e sedutor.



9) Europa de natureza magica, Finlândia: A Finlândia é mágica em muitas maneiras: as paisagens mudam de um extremo para o outro com as estações do ano, com grandes áreas desertas e pacíficas e cidades modernas com indústrias e atividade econômica. A maioria dos finlandeses ama esportes e atividades ao ar livre: ciclismo, cooper, esportes aquáticos, o esporte nacional é o pesäpallo (a versão finlandesa do baseball), cross-country e downhill skiing, pesca no gelo e natação na água gelada. Mas o esporte mais famoso de todos deve ser o hockey no gelo.



10) Uma bike para chamar de sua, Holanda: O nível de educação nas escolas é no geral superior ao que alguns estudantes estão acostumados e isto tudo combinado com o estudo da língua holandesa torna tudo um grande desafio. As famílias nos Países Baixos (ou Holanda) em geral são pequenas; o espaço é limitado e deve ser distribuído entre cidades e vilas, indústria, agricultura e natureza. Os adolescentes holandeses têm uma grande liberdade quanto ao lazer e ao tempo livre desde que eles informem seus pais onde e com quem estarão. A principal forma de transporte para os mais jovens na Holanda é a bicicleta.



11) Italiano, na Itália: O estudante vai para a escola seis vezes por semana. As famílias são amáveis e amigas e a comida tem um papel central na vida das famílias. A Itália é um dos países pais bonitos e românticos do mundo, os italianos são tradicionalmente alegres, sociáveis e tolerantes e gostam de se divertir. Durante o inverno, muitos italianos esquiam. Durante o verão há festas, concertos, teatros. Há muitos lugares arqueológicos para se visitar na Itália e para os interessados é preciso comprovar um ano de estudo de italiano.



12) É frio mas não é uma fria, Noruega: A palavra Noruega significa “o caminho para o norte”, os noruegueses são amantes dos esportes e atividades ao ar livre. Por lá o futebol e handball são esportes muito procurados por meninos e meninas. Durante o verão acontecem muitos festivais de músicas internacionalmente conhecidos. Os noruegueses criam seus filhos com ênfase em obediência e disciplina, mas principalmente para ser independente, tomar decisões e desde muito pequeno ser ativo e criativo.



13) Diferente e surpreendente, Rússia: Os estudantes internacionais assistem às aulas regulares em uma escola local pública e são hospedados por uma família anfitriã russa e desta forma, os alunos experimentarão a vida cotidiana das famílias russas. Os estudantes internacionais podem ir para o ano 9, 10 ou 11. O currículo básico inclui matérias obrigatórias como idioma russo, línguas estrangeiras, matemática, história, política, ciências naturais etc.



14) A Metodologia ativa de ensino do mundo, Suécia: Os professores suecos geralmente deixam a responsabilidade pelos estudos com os próprios estudantes, por lá os professores e estudantes têm uma relação quase informal. Diferente de muitos outros países, o almoço na escola é gratuito e para aqueles que gostam de esportes, a Suécia é o lugar ideal. Apesar de ser um país pequeno, é um dos melhores quando falamos de hockey, tenis, golf, handball e outros. Se você não gostar de esportes, há muitos concertos internacionais na Suécia durante todo o ano e durante o verão é comum a realização de grandes festivais e carnavais.



15) Experiência pelo Sudeste Asiático, Tailândia: País fascinante, cheio de cultura e história, conhecido como a terra dos sorrisos, a Tailândia é a porta de entrada para o Sudeste Asiático. Este país atrai mais visitantes do que qualquer outro no sudeste da Ásia, graças à sua deslumbrante beleza natural, templos inspiradores, renomada hospitalidade, boa cozinha, e fascinantes ruínas de antigos reinos. Os alunos são colocados em escolas inspecionados pelo governo, frequentam diariamente aulas da língua Thai, e também podem escolher aulas opcionais de cultura tailandesa, ThaiBoxe, dança, luta de espadas, cozinha tailandesa, história, Budismo e meditação.



16) Tradicionalmente moderno, Dinamarca: A Dinamarca é um país de ilhas e lagos e possui a monarquia mais antiga do mundo. O High School na Dinamarca é chamado de ginásio e dura 3 anos. Após esses 3 anos, o estudante dinamarquês gradua com “studentereksamen”, que abre as portas das universidades e outros lugares de ensino superior. O ginásio é dividido em duas direções: seção de linguística e seção de matemática /científica. Os adolescentes dinamarqueses adoram ter liberdade, eles são criados para serem independentes, e são ensinamos para questionar a situação ao invés de apenas aceitá-la.



Para saber mais sobre cada um destes destinos e muitos outros, entre em contato com nossa equipe de consultores!



32 visualizações

Endereço

Rua Ingaí, 156 - Cj. 1402 | Vila Prudente, São Paulo - SP

Horário de Atendimento

De segunda à sexta das 09:00 às 19:00

Aos sábados das 10:00 às 13:00

  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca Ícone LinkedIn
  • Branca ícone do YouTube
Receba novidades
em primeira mão